fbpx

Fernando Morais e os livros que nunca escreveu

21 de maio de 2018

Fernando Morais foi um dos primeiros convidados da história do “Sempre Um Papo”. No dia 05 de junho, terça-feira, ele estará em BH para participar do projeto falando sobre “os Livros que Nunca Fiz”. Mas são muitos os motivos que o trazem a Minas Gerais: em julho completa 72 anos de vida e 50 de jornalismo; vai também participar do programa de entrevistas da Rede Minas, “Voz Ativa” e o governador Fernando Pimentel vai entregar uma Medalha que ele não pode vir para receber.

Desde 2011 acompanha o ex-presidente Lula com o objetivo de escrever a sua biografia que ele prevê em dois volumes. O primeiro deve sair ainda este ano. Atualmente dedica-se ao site “Nocaute”, onde voltou a fazer o que mais gosta: o jornalista que lhe concedeu, a longo da carreira, três vezes o prêmio Esso e quatro vezes o prêmio Abril de jornalismo.

Recentemente doou todo o seu acervo pessoal à Casa de Mariana, reformada para abrigar o material colhido para a redação de todos os seus livros e tesouros como fitas com vozes de As vozes de Luís Carlos Prestes, Fidel Castro, Yasser Arafat, Carlos Lacerda, Eric Hobsbawn. As letras de Gabriel García Márquez, Augusto Boal, Otto Lara Resende, Dom Paulo Arns e imagens raras de Paulo Coelho, Raul Seixas, Assis Chateaubriand, Olga Benário, entre outros.

Entre outros, publicou ”A Ilha”, livro-reportagem sobre Cuba lançado em 1976, as biografias “Olga”, de Olga Benário, “Chatô – O Rei do Brasi” e “O Mago”.

Aqui, uma excelente entrevista concedida ao jornalista Eric Nepomuceno:

http://bit.ly/2IVS3KB