fbpx

Um giro pela Cultura Oficial do Rio, SP e BH

18 de janeiro de 2019

No Mondolivro da Rádio BandNews Belo Horizonte, o assunto foi a ebulição na Cultura Oficial em Minas, Rio e SP. Aqui o texto: No Rio de Janeiro, Crivella troca Nilcemar por Mariana Ribas, que trabalhou com Sérgio Sá Leitão no MinC, fazendo uma excelente gestão.

 

Em São Paulo, Bruno Covas coloca o produtor cultural Alê Youssef no lugar do desgastado André Sturm, que arrumou confusão em todas as portas por onde entrou.

 

Também em São Paulo, o ex-ministro Sérgio Sá Leitão / Perfil profissional, depois de uma excelente administração no Ministério da Cultura, assumiu a pasta estadual de Cultura no Governo Dória.

 

Em Belo Horizonte, na Prefeitura, Juca Ferreira continua trabalhando normalmente, e promete para este ano a realização de vários eventos que foram cancelados nos dois anos passados.

 

No âmbito do Estado, cada dia uma notícia diferente. A Cultura ia ser fundida com a Educação e não vai mais; com a nomeação de Paulo Brant, interinamente, imaginou-se que ela seria mantida como está; semana passada, ventilou-se a nomeação de Marcelo Matte, ex-TV Globo, para a Pasta – o que é uma excelente notícia. E ontem, mais uma lufada de vento bateu e Brant anunciou o fusão da Cultura com Turismo – que é uma ótima sacada, também. Mas quem vai ser o secretário ninguém sabe. Vamos ver como estará o tempo, amanhã no Governo Romeu Zema Neto.  (PS – Neste instante, fontes do Governo informam que Marcelo Matte será o titula da nova Pasta).

 

Minha dica de hoje é diferente: recomendo a leitura da coluna de Ruy Castro, na Folha de SP, intitulada “Aparatos do Poder”. Aproveito para indicar todos os livros do Ruy, um dos nossos mais importantes jornalista e escritores.

 

E uma dica: tomem um café com a queijadinha na Quixote Livraria, Editora e Café, na Savassi, hoje, após o almoço. De quebra, uma dose de conversa com o Alencar Fráguas Perdigão. Vale demais!

 

Para ouvir, só teclar AQUI.