fbpx

Música com literatura

1 de dezembro de 2020

Texto: Marina Vidal – estagiária sob supervisão

O Sempre Um Papo recebeu os músicos e escritores Tony Bellotto e Rodrigo Feres  para falarem sobre o tema “A Vida Como Ela é / Será”. Esta foi mais uma edição do projeto que está acontecendo de forma virtual, devido à pandemia do Covid-19. A conversa foi mediada pelo jornalista Afonso Borges, no dia 9 de julho de 2020, sendo transmitida pelo Youtube, Facebook e Instagram do Sempre Um Papo.

O diálogo teve início com Tony Bellotto declarando o amor pela literatura e pela música. “O gênero da literatura policial me fascina. Tentar decifrar enigmas nos livros sempre me seduziu. Tenho uma carreira de músico de 38 anos e essas duas profissões realmente caminham juntas. Descanso de uma, fazendo a outra, e me completo uma com a outra. Então, escrever, tocar e compor música são as coisas que eu mais gosto de fazer”.

Rodrigo Feres destacou a importância do livro digital que permite mesclar a música e a literatura no mesmo livro. O autor, de Araxá, criou um aplicativo com essas características. “O Levir consiste em escrever os textos e depois compor a trilha sonora como se fosse a trilha de um filme. Então, quando a pessoa vai lendo pelo aplicativo, ela vai encontrar palavras aleatórias, com uma cor diferente. Ela clica em cima daquela palavra e escuta a música que eu compus para aquela parte do texto. São músicas instrumentais, sem letra, sem vocal, para prender mais a atenção do leitor. Existe também o livro físico tem o QR Code”. O escritor disse que quando lançou a técnica do Levir, ler e ouvir, em 2015, foi muito trabalhoso, pois não havia tecnologia suficiente no Brasil para colocar em um aplicativo a música misturada com o texto.

Tony Bellotto comentou que esse trabalho que integra música e literatura é muito interessante e lembrou que seu personagem, Bellini, é um detetive amante de blues antigo e cita músicas e músicos. “Na época, a editora Companhia das Letras teve a ideia de, no lançamento, fazer como se fosse uma trilha sonora, como se fosse uma playlist das músicas que apareciam no livro. E isso que o Rodrigo falou é incrível, é uma inovação tecnológica no mundo dos livros e é interessante porque você dá uma dica de músicas que acontecem durante o livro ou que te inspiraram”.

Rodrigo Feres leu o livro de Tony e pesquisou as referências de blues citadas pelo personagem Bellini. “Acho que quando a pessoa ler o livro do Tony ouvindo as músicas que ele citou, ela vai conseguir entrar na trama de um jeito bem mais profundo”. Ao que Tony Bellotto concordou. “Acho que quando você cita uma música no universo literário, você está dando alguma indicação para o leitor, ou de quem é aquele personagem, ou de quem é você, de alguma forma”.

O mais novo romance de Tony Bellotto chama-se “Dom” e é o primeiro que é baseado em fatos reais. “Eu nunca tinha trabalhado assim na minha carreira de escritor. O Pedro Dom foi um assaltante de residências que foi muito famoso no Rio de Janeiro, no início dos anos 2000, porque era uma rapaz de classe média muito bonito e tinha métodos muito particulares de assaltar residências. O livro conta basicamente a história do pai que vai percebendo que o filho está caído nas drogas e no crime e a luta dele para impedir que o filho siga esse caminho. E essa história mostra um pouco desse Brasil que a gente vive”. Ele contou que a história já está em processo para se tornar uma série filmada pela Conspiração, em conjunto com a Amazon, que deve ser lançada quando acabar a quarentena.

Rodrigo também está lançando um livro, “Palavras Escondidas No Vento”. “É um livro que trata do tema suicídio, assunto sensível que eu busquei uma abordagem bastante positiva”. O livro de Feres possui dez músicas de trilha sonora para complementar a história. “Achei que essas músicas tiveram um favorecimento muito grande do último livro para esse. Abordo vários tipos de suicídio, mostrando o caminho para a pessoa sair dessa. Conversei com psicólogos, pais, crianças e minha ideia é contribuir um pouco para esse mundão maluco”, afirmou Rodrigo.

Essa conversa na íntegra pode ser assistida nas redes sociais do projeto, Instagram e Facebook e no canal do Sempre um Papo no Youtube, por meio do link: https://www.youtube.com/watch?v=HYFAD2rzVI8