fbpx

“Na literatura o personagem toma conta de você”

15 de dezembro de 2020

Texto: Marina Vidal – estagiária sob supervisão

O Sempre Um Papo recebeu o casal de escritores Mary e Eliardo França para falarem sobre suas obras dedicados ao público infantojuvenil e o livro “Histórias De Natal – A Magia De Um Jeito Que Você Nunca Imaginou”, elaborado pela Fundação Cultural de Araxá (FACIA). Esta foi mais uma edição do projeto que está acontecendo de forma virtual, devido à pandemia do Covid-19, e aconteceu dentro da programação do Fest Natal Araxá. A conversa foi com o jornalista Luiz Humberto França e o professor Rafael Nolli, no dia 15 de dezembro de 2020, sendo transmitida pelo Youtube, Facebook e Instagram do Sempre Um Papo.

Os autores disseram que, ao contrário do que se acredita, escrever para o público infantil não é uma tarefa fácil. “É um público muito exigente e muito sincero, se você faz um desenho que não gostam, eles dizem que não gostam”, relata Eliardo França. Entretanto, os escritores encaram o desafio com muita paixão. “Na verdade, quem me ensinou foram as crianças porque elas é que foram falando, à medida que eu criava as histórias. Os leitores começavam a dar as respostas e foram me mostrando o caminho”, lembra Mary França.

O casal também ressaltou a importância da leitura na formação e desenvolvimento da criança. “Acho que sempre vai ter o livro. É claro que existem outras oportunidades para a criança como o tablet e o celular. Mas tudo faz parte do mundo da criança”, acredita Eliardo. “O livro sempre terá espaço na vida da criança, principalmente se ele vem para a vida da criança desde o início. Não haverá nenhuma coisa nova que vai substituir esse momento, pode andar ao lado, mas o livro não vai perder espaço. É a mesma coisa de dizer que a criança vai deixar de brincar. A criança nunca vai deixar de brincar, é brincando que ela constrói seu próprio mundo”, completa Mary.

A autora pensa que na fase da pré-adolescência e adolescência a pessoa pode se afastar um pouco da leitura em razão das mudanças de interesses. “Mas uma vez leitor, sempre leitor. Mais tarde ela vai voltar a isso e se há um segredo são as temáticas, é o fato de bater ou não na área de interesse daquele leitor”. Eliardo concorda com a esposa e apontou um desafio. “Se desde pequeno acostumou a ler, certamente a pessoa vai voltar aos livros. Infelizmente, no Brasil a gente tem um problema, principalmente, de falta de livros nas escolas e falta de incentivo à leitura nos colégios e em casa”.

Apesar de Mary escrever os livros e Eliardo ilustrá-los, eles não fazem essa distinção nos livros porque participam de ambos os processos de criação. O casal publicou uma coleção infantil chamada “Gato e Rato”, que já possui 32 títulos. “Nessa coleção, cada livro tem personagens diferentes, um é um gato, outro é um cachorro, outro um elefante”, disse Eliardo.

Outra coleção muito comentada é a “Os Pingos”, originada em 1986. “Nós criamos uma família de personagens que pudessem aparecer em vários livros. São sete com o mesmo tamanho e a mesma forma, mas cada um de uma cor, dentro das cores do arco-íris e cada um tem a sua personalidade. E a Mary estudou a relação entre as cores e a personalidade, por exemplo o pingo de fogo, que é o vermelho, ele é o mais amoroso de todos”, contou Eliardo.

Os França costumam ter retornos positivo dos pais, dos professores e das crianças. “É incrível como, de fato, a criança se identifica com um personagem e relaciona os outros as pessoas da família”, falou Mary. Eliardo explicou que muitas ideias surgem da fala de uma criança da escola ou da fala de um neto. “Na literatura, o personagem toma conta de você. Se eu mandar o pingo de fogo fazer uma determinada coisa que não faz parte da personalidade dele, simplesmente ele não faz. O personagem manda no autor”.

O livro “Histórias De Natal – A Magia De Um Jeito Que Você Nunca Imaginou”, com texto de Rafael Nolli, ilustração de Luciano Rodrigues e diagramação de Beatriz Albernaz, também foi tema do encontro. Rafael conta que no texto ele quis abordar sobre o Natal de forma inovadora. “Parti do princípio de escrever um livro natalino para crianças de todas as idades, para a leitura em família e que tratasse como tema a luta dos bastidores para que, no dia 25 de dezembro, o Papai Noel chegue na casa das crianças e entregue todos os presentes”. Os exemplares estão sendo distribuídos gratuitamente nas escolas de Araxá.

Essa conversa na íntegra pode ser assistida nas redes sociais do projeto, Instagram e Facebook e no canal do Sempre um Papo no Youtube, por meio do link: https://www.youtube.com/watch?v=PWEzNLNed28