fbpx

Pós Fliaraxá apresenta atividades artísticas literárias, de 22 a 26 de março de 2021

16 de março de 2021

O Festival Literário de Araxá – Fliaraxá – realiza atividades complementares à sua nona edição, que ocorreu no ano passado. Na próxima semana, de 22 a 26 de março de 2021, segunda a sexta-feita, acontecem ações virtuais, com transmissão pelo canal do festival no Youtube, como parte da programação Pós Fliaraxá 2020. No escopo estão bate-papos com representantes da música, dança e teatro, sempre em consonância com o universo literário. Todos os eventos contam com tradução em libras.

O IX Fliaraxá tem patrocínio da CBMM e o apoio cultural do Itaú, via Lei Federal de Incentivo à Cultura, da Secretaria Nacional de Cultura, do Ministério do Turismo.

No dia 22 de março, segunda-feira, às 19h, a cantora e atriz Maíra Baldaia (BH) conversa com a editora Simone Paulino (SP) sobre o tema “A transversalidade entre música e literatura”. No dia 23 de março, terça-feira, às 19h,  Kdu dos Anjos (BH) , MC da cultura Hip Hop e do Funk e criador do Centro Cultural Lá da Favelinha, conversa com o escritor e professor Rafael Nolli (Araxá), sobre o tema “De Drummond a Guimarães Rosa, a literatura e o funk”. No dia 25 de março, quinta-feira, às 20h, ocorre o bate-papo de Afonso Borges com os integrantes do grupo Barca dos Corações Partidos (RJ) que já cantaram e encenaram sobre a vida de importantes nomes da literatura. O tema desse encontro é “Suassuna, Chico Buarque e o sertão no palco”.

Pela primeira vez, o Fliaraxá realiza uma Batalha de Slam, competição de poesia falada, que terá como tema “Slam para Carolina”, visando homenagear a vida e obra da autora Carolina Maria de Jesus, que será a patrona do Fliaraxá 2021. A batalha contará com a participação dos poetas Lúcia Helena dos Santos, Laira Arvelos, Matheus Pierre, Wellington Sabino, Edson Militão, Preta Poeta (Natália Pinheiro), Luciene Oliveira, Treta (João Paulo), Lechay Drunk, Poeta Zezinho (José Belisario Pereira e Héli Marília., selecionados sob a curadoria dos slam masters Alessandro Dornelos, poeta, slammer, bordadeiro, MC e estudante de letras; e Denis Balduino (Babu), ilustrador, grafiteiro, nascido e criado em Sacramento/MG, cidade natal de Carolina Maria de Jesus. Essa atividade acontece dias 22, 23, 24 e 26 de março, sendo o dia 26 a data quando serão anunciados os vencedores.

Outra ação que homenageia a escritora Carolina Maria de Jesus é a pintura de um painel, em frente a Biblioteca Pública Municipal de Araxá Viriato Correa, que será pintado pelos artistas locais Ton e Matheus Black (Araxá), entre os dias 17 e 19 de março. Os artistas usarão máscaras e manterão o distanciamento social, de acordo com as normas de segurança exigidos pelo Comitê de Enfrentamento ao Covid para conter o surto da pandemia do COVID-19. A ação não contará com a presença de público e nem espectadores e será registrada em vídeo e apresentada ao público em live no dia 26 de março, sexta-feira, às 20h. 

Programação detalhada Pós Fliaraxá

22/03 – segunda-feira – 19h – Maíra Baldaia – “A transversalidade entre música e literatura”- Moderação: Simone Paulino

Maíra Baldaia é cantautora e atriz que, além de carreira solo, integra o Grupo Tambor Mineiro, a agência Máxima Talents e é diretora de comunicação no projeto sociocultural Meninos de Minas. A enunciação feminina e negra é marcante em seu trabalho criativo, que pode ser observada, dentre outras obras, nos clipes: “Insubmissa”, “Só Por Um Instante Remix-Se” e “Tempoiô”. Atualmente, Maíra traz em seu trabalho autoral o afro pop mineiro, temática que estará em seu próximo álbum e está presente no EP e Single lançados no fim de 2020. O trabalho de Maíra Baldaia está disponível na web por meio dos canais @mairabaldaia.

23/03 – terça-feira – 19h – Kdu dos Anjos – “De Drummond a Guimarães Rosa, a literatura e o funk” – Moderação: Rafael Nolli

Kdu dos Anjos é MC da cultura Hip Hop e do Funk, produtor de moda, poeta, compositor, ator, arte educador, criador do Centro Cultural Lá da Favelinha e gestor da sua própria carreira. Dos Anjos se destaca no empreendedorismo de periferia do Brasil. Em 2020, Kdu recebeu o prêmio Empreendedor Social do ano 2020 da Folha de São Paulo, por coordenar a Frente Humanitária, projeto que custou mais de 5 milhões de reais e alimentou 270 mil pessoas, além de gerar empregos para mais de 300 moradores do Aglomerado da Serra, em Belo Horizonte/MG. A atuação de Kdu dos Anjos  está disponível na web por meio dos canais @ kadudosanjos e pelo site ladafavelinha.com.br

25/03 – quinta-feira – 20h – Barca dos Corações Partidos – “Suassuna, Chico Buarque e o sertão no palco” – Moderação: Afonso Borges

A Barca dos Corações – Cia Brasileira de Movimento e Som Partidos é uma banda musical e teatral, composta pelos integrantes Renato Luciano, Ricca Barros, Fábio Enriquez, Adrén Alves e outros. A Barca surgiu após a montagem do musical “Gonzagão – A Lenda”, no ano de 2012, que ganhou diversos prêmios. Em seguida lançou diversos musicais, dentre eles: “Ópera do Malandro”, de Chico Buarque; “Auê”; “Suassuna – Auto do Reino do Sol”; “Desancora” e “Macunaíma”, de Mário de Andrade, dentre outras.

26/03 – sexta-feira – 20h – Lançamento do Vídeo – “Arte para Carolina”

Apresentação em vídeo da pintura feita pelos grafiteiros Ton Lima e Matheus Black em painel que homenageia a escritora Carolina Maria de Jesus, exposto em frente a Biblioteca Pública Municipal de Araxá Viriato Correa. Neste mural, através dos sprays utilizados nas ruas, os artistas representam de forma harmônica e com cores de memória retiradas de fotos antigas e fragmentos de textos, um retrato poético da autora.

Batalha de Slam

A poesia estará presente no Pós Fliaraxá com a estreia do  Slam – uma competição de poesia falada que traz, de forma crítica, questões da atualidade para debate, nas quais o poeta conta com o recurso de sua voz e de seu corpo. Com a temática “Slam para Carolina” os poetas recitam seus textos homenageando a vida e obra de Carolina Maria de Jesus ou tema livre, autora de, dentre várias obras, “Quarto do Despejo – Diário de uma favelada”. A curadoria do projeto é dos slam masters Alessandro Eliziário Dornelos, poeta, slammer, bordadeiro, MC e estudante de letras, e Denis Balduino (Babu), ilustrador, grafiteiro, nascido e criado em Sacramento MG, cidade natal de Carolina. Participam da batalha os poetas slammers Lúcia Helena dos Santos, Laira Arvelos, Matheus Pierre, Wellington Sabino, Edson Militão, Preta Poeta (Natália Pinheiro), Luciene Oliveira, Treta (João Paulo), Lechay Drunk, Poeta Zezinho (José Belisario Pereira) e Héli Marília.

Programação batalha de slam:

22/03 – segunda-feira – 20h – “Slam para Carolina” – Batalha 1.

23/03 – terça-feira – 20h – “Slam para Carolina”   Batalha 2.

24/03 – quarta-feira -20h – “Slam para Carolina” Batalha 3

26/03 – sexta-feira – 19h – Anúncio Vencedores

Slammers Masters:

Alessandro Eliziário Dornelos. Poeta, slammer, slammaster ao lado de Renata Reis dos slams: Ondaka, Ondaka Curto, Slam Interescolar de Uberaba, Nômade Slam e Slam das Letras UFTM. Estudante do curso de letras da UFTM. Bordadeiro , MC, acredita no poder da poesia e das oralidades vindas d´África. 

Denis Balduino (Babu), 33 anos, Pai do Victor Hugo Ilustrador e Graffiteiro. Nascido e criado em Sacramento MG. Um dos organizadores da “Hora do Rap”. Através do Projeto “Nômade Slam” se torna Slam Master do “Slam para Carolina”. Junto com Renata Reis, Alessandro Dornelos, Camila Souza e Gabriel Dias.”

Slammers participantes:

Lúcia Helena dos Santos Oliveira é congadeira, historiadora, poeta e slamer, ganhadora da final do Slam Zumbi dos Palmares de Ituiutaba-MG, em 2019. Pesquisadora da Diretoria de Estudos e Pesquisa Afrorraciais da Universidade Federal de Uberlândia – DIEPAFRO/UFU. Membro Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros da Universidade Federal de Uberlândia – NEAB/UFU, membro do Laboratório de Pesquisa em Patrimônio, Memória e Identidade (LAPAMI). Faz parte do Coletivo Marielle Presente do Pontal.

Laira Arvelos tem 30 anos, é escritora, slammer no Slam do Ponto, contadora de histórias, atriz, diretora teatral e coordenadora cultural na CUFA de Patrocínio- MG. Apaixonada por arte, literatura e música, vê na sua palavra a urgência de expressar as injustiças, promover o gosto pela leitura e levar poesia à vida das pessoas.

Matheus Pierre tem 21 anos, residente da cidade de Sacramento-MG, cidade natal de Carolina. É poeta, MC, membro da Hora do Rap, AtlasRecord e Arts and Sing.

Wellington Sabino é poeta, autor, produtor, apresentador, ator, slammer e diretor. Poeta bicampeão do Slam Ondaka 2017 e 2018. Campeão do Slam Ondaka de poemas curtos 2019. Semifinalista do Slam BR 2017. Campeão do Slam Triângulo 2019. Campeão do Slam da língua Portuguesa na Flip 2019. Participou da antologia coleção Slam Negritude – lançado na Flip 2019. Organizador do Slam Duamô; competição de poesia falada, que celebram o amor, amizade e o respeito à diversidade.

Edson Militão é professor de História, acredita na educação enquanto processo de emancipação, mas que só isso não muda o mundo, é preciso uma transformação estrutural. Membro do Coletivo Afrontar-se, quase mestre em Educação e que às vezes escreve poesia.

Lechay Drunk é um MC que traz temáticas fortes com uma interpretação característica. Suas rimas são ácidas, mas necessárias.

Héli Marília residia até pouco em Sacramento-MG a terra onde Carolina Maria de Jesus viveu e assim como ela eu partiu em busca de novas oportunidades de vida. Hoje cursa Filosofia na UFU, administra o Brechá Green, um brechó virtual com viés ecológico e econômico.

Natália Pinheiro ou Preta Poeta é poeta, slammer, estudante de História, amante da poesia da vida, integrante do Coletivo Camaradas e Slam das Minas Kariri-  espaços-experiências que atravessam a sua poética. Feita imensidão transbordante, é mais do que consegue dizer de si mesma. Ser de ar e cheia de água, não sabe e nem quer se conter, e por isso transborda em Poesia.

Luciene Oliveira, 23 anos, é poeta, slammer e dançarina. Busca, através de sua arte lutar contra as injustiças, fazendo de sua palavra e de sua dança ferramentas importantíssimas no processo de fazer provocações e representar a luta diária de pessoas saídas da margem da sociedade.

João Paulo mais conhecido como Treta tem 21 anos e já vem escrevendo a quase 10 . Slammaster do Slam Phatos o poeta traz consigo a fome por vida e principalmente a igualdade em seus versos, e sua inspiração é sempre aquilo que o rodeia.

José Belisario Pereira (Poeta Zezinho), poeta de Sacramento-MG, nasceu em 30/06/1968, desde pequeno gosta muito de ler e sempre escreveu. É Sócio fundador do Primeiro Clube de Xadrez de Sacramento-MG. Por ser mecânico de bicicleta costuma brincar que: “Brinco de atleta, me finjo de poeta, mas só concerto bicicleta.”

IX Fliaraxá

A nona edição do Festival Literário de Araxá Fliaraxá aconteceu entre os dias 28 de outubro e 1 de novembro de 2020, apenas virtualmente, sem presença de público. Foram mais de 8 milhões de impressões em redes sociais, consolidando, mais uma vez, o festival e a cidade de Araxá no circuito nacional de grandes eventos literários do Brasil.

As transmissões ao vivo do Pós Fliaraxá 2020 podem ser assistidas pelo Youtube do Festival, no canal oficial www.youtube.com/fliaraxá.

Pós IX Fliaraxá Festival Literário de Araxá

Mais informações: @fliaraxa – Facebook, Instagram e Twitter

www.fliaraxa.com.br

Informações para a Imprensa

Jozane Faleiro | 31 99204-6367 | imprensa@fliaraxa.com.br

O post Pós Fliaraxá apresenta atividades artísticas literárias, de 22 a 26 de março de 2021 apareceu primeiro em IX Festival Literário de Araxá.